Cair é comigo mesmo!

Cair é comigo mesmo!

         A tendência do avião é cair. Essa realidade faz com que todo mundo tenha medo de viajar de avião. Dizem que só existem dois tipos de passageiros: os que têm medo de voar e os mentirosos.

Conscientes dos perigos envolvidos em uma viajem aérea, todos procuram tomar suas precauções. Os passageiros procuram empresas com credibilidade, as companhias aéreas buscam aeronaves seguras e o fabricantes se esforçam para produzir naves confiáveis. Pouca gente sabe que, nos aviões, os equipamentos mais importantes são duplicados, isto é, existem dois de cada. Além disso, cada circuito, cada controle é checado antes da viagem, sem falar nas manutenções periódicas. Os profissionais não só são altamente capacitados, como também devem seguir normas rígidas. Em razão disso tudo, a queda de grandes aeronaves são raras, se levarmos em consideração que são realizados perto de 25 milhões de decolagens por ano no mundo.

 

Mas o que isso tudo tem haver comigo?  Bem, vejamos: Desde Adão, a corrupção tomou conta do coração do homem e da terra. A partir daí a morte entrou na existência humana e a corrupção passou a fazer parte da sua natureza e também de toda a criação. A tendência de tudo é a corrosão, o envelhecimento, a queda.

 

Em razão disso, assim como o avião tende a cair, eu também estou sempre sendo puxado para baixo. Não tem jeito. Faz parte da minha natureza pecaminosa. Mas, assim como a lei da gravidade pode ser contrariada por uma força maior, a minha tendência de queda também pode ser controlada. Para isso, necessito trabalhar constantemente e com disciplina. Já pensou se os técnicos aeronáuticos só fizessem a checagem dos equipamentos quando tivessem vontade? Por isso, consciente da minha tendência à queda,  preciso fazer a minha parte vigiando as minhas fraquezas e buscando conhecer a Deus cada vez mais pela meditação em sua palavra e pela insistência em tentar desenvolver uma disciplina de oração e de jejum.

 

Esse meu esforço corresponderia ao esforço empreendido pelas  turbinas da aeronave. Contudo, não são as turbinas que sustentam o avião no céu. As turbinas trabalham para dar a velocidade necessária, mas o que levanta o avião e o sustenta no céu é o vento, o ar soprado nas asas da aeronave.

 

De semelhante forma, só quem pode me guardar da queda é o Espírito de Deus com o seu sopro poderoso e transformador. Mas para que o Espírito Santo me levante e me mantenha no ar tenho que fazer a minha parte. Acho que é mais ou menos como lembra Salomão em um dos seus provérbios: “O cavalo prepara-se para o dia da batalha, mas a vitória vem do Senhor”, Provérbios 23:31.

Se eu negligenciar as “normas técnicas” a queda é certa, de um jeito ou de outro.Se não cometer pecados escandalosos como adultério ou roubo de banco, certamente cairei em tragédias mais sutis, como a vaidade ou a indiferença com relação às necessidades do meu próximo.

 

Mauro Gomes

Aprendiz de Servo Inútil

um comentário

  1. Antonio José Bezerra de Melo

    Olá Mauro Gomes,
    A plenitude e a felicidade são frutos da benevolência de Deus doada aos homens. Temos o livre arbítrio, somos donos dos nossos pensamentos, sentimentos, ações e omissões. Por isso, devemos atentar para a grandiosidade de Deus, ele nos permite tudo. Temos com ele o poder de criarmos nossa própria realidade. Como uma aeronave que precisa de cuidados específicos para um voo pleno, precisamos de vigília e orações para a manutenção do nosso bem estar e equilíbrio emocional. O poder de Deus está em nós, precisamos atentar claramente para essa realidade, por ser uma realidade impalpável e invisível, tendemos a não acreditar nessas nossas potencialidades. Precisamos entrar em sintonia com ele. A fé juntamente com a oração são instrumentos de expansão existencial, elas precisam ser desenvolvidas com fé, como base de sustentabilidade de nossa plenitude. Nascemos completos porque somos frutos de Deus.
    Forte abraço,
    Antonio José

Responder

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>