Crente não merece confiança

Crente não merece confiança

Ser cristão é como ser um leão domesticado. Já vi em documentários na TV que o a fera de circo pode demonstrar total obediência ao seu domador, mas nunca será de total confiança. Seu instinto selvagem jamais a abandona e pode aflorar a qualquer momento fazendo com que ela estraçalhe a pessoa que até há poucos instantes estava afagando a sua juba.

Da mesma forma, o crente jamais vai merecer confiança, pois não importa a quanto tempo ele frequente a igreja, o seu instinto selvagem pecador sempre o acompanhará. Não existe força humana que possa domá-lo. Só mesmo o poder sobrenatural do Espírito Santo. Sem isso, ele estará entregue a sua própria corrupção que pode se manifestar das mais diversas formas, sutis ou escandalosas. Exteriormente ele pode até manter as aparências, mas por dentro a vaidade, o orgulho, a avareza, a covardia, a lascívia, o egoísmo estarão corroendo aos poucos as suas entranhas.

Por esta razão não existe a possibilidade de eu viver como cristão, seguidor de Jesus, sem que o poder o Espírito Santo esteja atuando em mim. E isso só acontece por meio da oração, meditação e estudo da Bíblia.  Sem isso, o crente não merece a menor confiança. Por isso, desconfie de mim quando eu negligenciar a Palavra de Deus.  Não importa se eu sou líder, pastor ou missionário. Não importam as minhas palavras bonitas, nem as minhas boas ações. Desconfie de mim quando parar de meditar nas escrituras, mesmo que eu carregue centenas de versículos gravados na memória.

Sabendo disso, não devia ter dificuldades em ler a Bíblia todos os dias. Ocorre, no entanto, que a palavra de Deus me incomoda. Por isso, muitas vezes, meu instinto selvagem quer me induzir a me esconder da Bíblia como Adão se escondeu de Deus no Éden. Posso alegar falta de tempo, ou seja lá o que for, mas, na verdade, o que me afasta da Bíblia é o pecado que eu não quero abandonar.

Só confiado na graça de Deus consigo vencer minhas resistências. Apesar dos meus pecados,  insisto em mergulhar na Palavra e, a cada dia, o Senhor vai me limpando (Jo 15:2)  e eu vou sentindo cada vez mais satisfação em descobrir os seus tesouros. “Como o salmista, posso chegar a dizer: “Tenho prazer nos teus mandamentos; eu os amo”, Salmos 119:47.

Mauro Gomes

Aprendiz de Servo Inútil

Responder

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>