Eu quero mais é mulher!

Eu quero mais é mulher!

Stalker fez o seguinte comentário no blog Cristão Sem Máscara: “Eu que o diga, sou refém de um demônio ‘lascívia’ desde 11 anos de idade, hoje com 29 anos, e já me encontro sem forças para continuar na caminhada, e me sinto como aqueles que estão a um passo da maldição”.

Caro Stalker, vou te dizer uma coisa: Eu quero mais é mulher! Uma é muito pouco. Quero ter muitas mulheres. Não importa se sou casado ou líder cristão. Esse desejo faz parte de mim. A lascívia surge em mim tão naturalmente como o suor brota dos poros, como lembra Philip Yancey.

Ou você pensa que sou diferente de Judá, no livro de Gênesis, que era freguês de prostitutas; do rei Davi, que tinha dezenas de esposas e ainda foi atrás da mulher do simplório Urias; de Bill Clinton, que quando era “o homem mais poderoso do mundo” não dispensou nem a estagiária, ou de Tiger Wood, jogador de golfe bilionário que tinha uma coleção de amantes. Na fachada, todos esses eram homens de respeito, mas tinham as suas fraquezas. Desde quando decidiram não mais lutar contra elas, começaram a pavimentar o caminho que os levaram a desmoralização, vergonha e destruição de seus lares. O sofrimento alcançou não só a eles, mas também as suas famílias.

Você convive com a lascívia desde os 11 anos? Eu não tinha mais do que 4 quando sentia prazer em me esfregar no colchão. Me converti aos 14 anos e aos 25 me afastei da igreja porque queria curtir as mulheres. O diabo nos faz pensar que podemos controlar o volume de pecado que somos capazes de praticar. Mas quando resolvemos nos entregar às nossas tendências pecaminosas, o inferno é o limite. No período que passei afastado da igreja me dediquei a tentar seduzir, iludir e enganar. Traí, fui traído e terminei como cúmplice de um aborto.

Pela sua grande graça, incompreensível, o senhor Jesus me derrubou do cavalo e me atraiu para Ele. Jesus me iluminou o entendimento e me mostrou a grande burrice que é passar a vida cometendo os mesmos erros, cavando a própria sepultura. Mas para me livrar dos erros não podia depender só de mim mesmo, tinha que me esforçar para aprender a depender de Jesus, me humilhando na sua presença, falando dos meus desejos mais sórdidos e buscando a força do seu Espírito por meio da oração e da meditação da Bíblia.

Ele também me deu inteligência para saber que o vírus da lascívia, assim como o da vaidade, avareza e cobiça, estarão sempre no meu coração como fraquezas latentes. Por isso não posso viver brincando com fogo, poluindo meus olhos e minha mente com a sensualidade, nem dando cabimento para as mulheres. No mundo de hoje isso não é fácil, mas a vida cristã não é fácil. Por isso Jesus disse que são poucos os que acertam com a porta estreita. Resumindo, Stalker, agarre-se a Jesus todos os dias. Ele te receberá com graça e misericórdia e te dará vitória. Mas a luta é difícil, requer determinação e perseverança.

Deus te abençoe!

 

Mauro Gomes

Aprendiz de servo inútil

6 Comentário

  1. Kátia Cunha

    Prezados,
    Estou em viagem, mas parei um pouco hoje, entre uma conferência e uma mesa redonda, para pensar junto com vocês sobre a temática proposta.
    Penso que este espaço, não é apenas para desabafarmos, ou simplesmente para nos expor, antes tem sido considerado, por mim, pelo mesnos, como um espaço de reflexão.
    Reflexão sobre nós mesmos, as nossas crenças e essa busca de tirarmos as máscaras e aparecermos como somos, sem se descuidar que essa aparência é construída também, e precisa ter como meta a “formosura de Cristo”. Nesse sentido estamos em luta.
    Descobrir(aqui no sentido de tirar o que cobre, o que esconde) as máscaras, para nos descobrir limitados e necessitados da Graça de Deus.
    Assim, participando da discussão eu acrescento:Como podemos lutar contra nós mesmos? Nossos desejos reconhecidos e outros nem tantos?
    Isso me efaz pensar no apóstolo Paulo, quando afirma que: “Pois o que faço não é o bem que desejo, mas o mal que não quero fazer, esse eu continuo fazendo”. Rom. 7:18-19.
    Por que o fato de sabermos que não é certo não basta?
    Me parece que essa afirmativa nos apresenta alguém que admite suas limitações e fragilidades. Alguém que não mascara seus problemas, para que seja considerado um “santo homem de Deus” aos olhos humanos. Nesse sentido,me questiono: Porque existem “crentes” (aqui aqueles que dizem acreditar em Jesus e dizem obedecer seus mandamentos) hoje, que tem dificuldades em admitir sua fragilidade diante do pecado? Por que ainda não nos reconhecemos necessitados da graça de Deus? Por que ainda sofremos tanto com a arrogância de não reconhecermos nossos limites?
    Quando nós admitimos quem somos, com nossos medos, nossas fragilidades, nossas limitações, tudo fica mais fácil, inclusive para Deus agir em nós.
    Quando pequena, na escola bíblica, cantava (naquela época sem muito entender), que “Deus completa o incompleto que existe em mim”. Porque Ele sabe o que preciso, me conhece. Entretanto, essa ação de Deus precisa de que eu, reconheça que preciso e que sozinho/a não consigo e preciso de Deus, além de que me coloco à disposição para sua ação. Ou seja, não vou continuar nutrindo o pecado, alimentando o pecado.Saio do engano.
    Todos os dias peço, que os limites não limitem a ação de Deus em mim, e que não cubra os limites que tenho porque não quero deixá-los. Quantas vezes não queremos largar os nossos limites.
    Nesse sentido, buscar a Deus como sou, me ajuda viver cada dia, na certeza que sempre poderei ser completado/a pela Graça de Deus.O que não significa que seja perfeita ou irrepreensível, mas que essa é a busca diária. Um abraço de Porto, Portugal.

    • Olá Kátia,
      Sua reflexão foi fantástica e muito edificante. Acredito que olhar para dentro de nós mesmos com realismo é o caminho para a humildade e para a depedëncia de Deus!
      Mauro

    • Excelente! É a busca, do imperfeito – eu, ao Perfeito. Mesmo pequenos como somos, e devemos ser, sempre, dependentes dEle!

      Lembrei desta música que graças a Deus nos traz um final vencedor! Só Jesus!

      No Porão da Alma
      Fruto Sagrado
      http://letras.mus.br/fruto-sagrado/104976/

      Sei que existe uma parte de mim
      Que não conheço e nenhum mortal conhecerá!
      No porão da minha alma
      Um monstro a minha imagem e semelhança
      Sozinho não consigo controlar, correr daqui,
      Correr pra lá é querer se enganar
      Na hora que a gente dá bobeira
      O Pit Bull sai da coleira
      E começa a detonar

      O que eu quero fazer não faço
      E o que eu faço não é o que eu quero fazer!

      É inútil me esconder, eu sei
      Atrás do vício, do dinheiro ou da religião
      Só que sozinho não consigo controlar
      Esse monstro a minha imagem, a minha semelhança

      Eu tento resistir, tento encarar
      Tento sempre com medo dele dominar
      Quem terá o poder pra me livrar?(2x)

      O que eu quero fazer não faço
      E o que eu faço não é o que eu quero fazer!

      No profundo da escuridão da alma
      Habita um pesadelo, desespero.
      Um monstro dentro de mim mesmo
      Assola o dia inteiro
      Mas prossigo na luta
      Contra meu inimigo interior
      Vivendo o dia-a-dia de desespero,
      Medo e de terror
      Atitude distorcida atrás da hipocrisia
      Dando ouvido a voz subliminar da apostasia
      Conseqüência da falta de consciência
      Confira na seqüência
      Cidades inteiras arrasadas pela ira
      O monstro foi liberto,
      O cativeiro aberto
      Egoísmo, capitalismo, ambição pelo dinheiro
      Fanatismo destruindo vidas
      Ilusão sincera
      Atolados no porão da alma,
      Verdadeira seqüela
      Assassinato, atentado, miséria
      Ameaça de guerra
      O mundo se desespera!

      Mas é demais saber
      Que não importa como estou
      Tudo que sou tudo te dou
      O maior dos milagres começou
      Você me chama de meu filho
      E me da forças pra mudar, forças pra vencer
      Forças pra lutar e pra vencer

      Só Jesus tem o poder pra me livrar
      Do que guardo no porão da minha alma

  2. Reflexão.
    Somos ínfimos e impotentes diante da grandiosidade do mundo, tudo que somos está dentro de nós mesmos. Vitórias e fracassos são frutos da postura diante dos fatos da vida. Somos imperfeitos, precisamos despertar essa consciencia. Esse é o início do caminho em direção ao encontro com Deus. (Ele é o caminho a verdade e a vida).
    Antonio José

  3. Tais desejos inundam nossos pensamentos, inundam meus pensamentos quase que diariamente. Tb não sou diferente do Stalker, mas uma coisa eu faço, como Paulo eu PROSSIGO PARA O ALVO, eu continuo a luta e sei que como o mesmo Paulo fala e, Fl 1. 6: Estou plenamente certo de que aquele que começou boa obra em vós há de completá-la até ao Dia de Cristo Jesus.
    Não vou desistir de buscar ao Senhor e de me santificar através da oração e da leitura da Palavra e sei que o Senhor nunca me abandonará!
    Parabéns Mauro, Deus te abençoe.
    Diogo Pires

Responder

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>