Não me chame para a África

Não me chame para a África

Deus me livre de ir para África! Deixar todo o conforto e a comodidade que a vida urbana me proporciona para levar a mensagem do Evangelho e prestar serviços humanitários aos doentes e famintos do Zimbabue? Passei uns tempos da minha juventude assustado com a possibilidade de receber um chamado de Deus para uma missão ingrata como essa.
Mas hoje estou tranquilo, porque já percebi que as pessoas que recebem esse chamado vão com alegria e convicção de que estão no centro da vontade de Deus e não com resistência ou má vontade. Agora, que já passei dos 50, devo ter escapado de ter que exercitar o amor cristão me sacrificando dessa forma extremada!
Na Bíblia, amar é igual a estar disposto a se sacrificar pelo outro. Jesus até ilustra: “Ninguém tem maior amor do que este, de dar alguém a sua vida pelos seus amigos”. E o apóstolo João reforça em sua carta: “Conhecemos o amor nisto: que Ele deu a sua vida por nós, e nós devemos dar a vida pelos irmãos”.
Vá lá que eu ache um pouco demais ir para a África ou dar a vida pelo meu irmão. O problema está no fato de não estar disposto a demonstrar o amor de Cristo em atos simples do meu dia a dia em minha casa, no meu trabalho, na minha igreja. Que sacrifícios tenho feito pela minha esposa? Nada radical. Apenas procuro estar atento às suas necessidades emocionais e domésticas? Tenho sacrificado meus interesses para estar com meus filhos? Dou atenção aos meus pais idosos? Tenho separado dinheiro para ajudar pessoas necessitadas? Tenho feito doações aos missionários da África? Tenho tido tempo para ouvir as pessoas com problemas?
Não me perturbo mais com um possível chamado para o Zimbabue, mas as palavras de Jesus, essas sim, continuam a me incomodar: “Por que vocês me chamam ‘Senhor, Senhor’ e não fazem o que eu digo?”.

Mauro Gomes
Aprendiz de Servo Inútil

2 Comentário

  1. Petrônio Filho

    Com o vírus ebola, a gratidão por “não ter sido chamado” aumente no coração de muitos, talvez no meu, que sou “Aprendiz do Aprendiz de servo inútil”

Responder

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>